Terapia do bom humor ao comércio de Passo de Torres

Publicado: 29/10/2014 às 20:36:24

O dia do comerciário será marcado pela diversão nos municípios de Passo de Torres-SC e Torres-RS. Isso porquê uma ação promovida pela Faculdade do Vale do Araranguá vai levar alegria aos estabelecimentos comerciais das duas cidades. Com o objetivo de celebrar a data e conscientizar a população sobre a importância da realização da atividade física, os acadêmicos da FVA vão percorrer o comércio visitando lojistas e promovendo brincadeiras no interior dos estabelecimentos.

Com seus rostos pintados, nariz e perucas de palhaço, vestindo  um jaleco branco e  com instrumentos musicais  em mãos, os “Doutores da Alegria”, como ficaram conhecidos, pretendem espalhar alegria e deixar um rastro de felicidade. Segundo o coordenador do Curso de Educação Física, Professor Joni Trichês, a iniciativa inédita nas duas cidades, tem por objetivo despertar na comunidade, a importância de incluir na rotina diária, a realização de atividades físicas e uma boa dose de bom humor. “Esta ação vem ao encontro de um dos grandes pilares do Curso de Educação Física, que é promover a recreação e o lazer para as pessoas, independente da faixa etária. Além disso, a ação contempla um dos princípios da FVA, que cumpre seu papel social ao aproximar-se efetivamente da comunidade,” destaca.

 

Em Passo de Torres, a atividade conta com o apoio da Câmara de Dirigentes Lojistas e será realizada no período da manhã. O presidente da entidade, Valmoci de Souza, destacou a importância da ação. “Somos parceiros por entender que atividade física é sinônimo de qualidade de vida e precisa ganhar destaque no âmbito do comércio.,”comenta.

 

 

Além dos Doutores da Alegria, outra equipe de acadêmicos fará intervenções em espaços públicos e nas academias ao ar livre.

Ver notícia

Outras Notícias

Transportadores de carga devem atentar para altura máxima em OAEs

Transportadores de carga devem atentar para altura máxima em OAEs

28/10/2014 às 16:19:08

DNIT instalou sinalização vertical em acessos e estruturas para indicar quando mede cada travessia. Objetivo é indicar a manobra, evitando acidentes. Os transportadores de carga que trafegam pela BR-101 Sul, no trecho entre o km 272, no município catarinense de Imbituba ao km 465, em Passo de Torres, na divisa com o estado do Rio Grande do Sul, devem redobrar os cuidados com a altura máxima das obras-de-arte especiais (OAEs). Tal precaução deve-se às dimensões da carga transportada ser compatível ao formato das estruturas edificadas. A recomendação do DNIT e da PRF é que sejam redobrados os cuidados ao se transportar cargas acima da altura denominada para as OAEs. Antes de seguir por estas estruturas, os motoristas devem mensurar o que está sendo transportado com as dimensões da estrutura. A altura máxima entre a pista e a estrutura das OAEs está fixada entre 4,5 metros 5,5 metros, nos viadutos, passagens inferiores e passarelas edificadas. Todas as edificações de grande porte estão recebendo sinalização vertical com indicação de altura máxima, sendo na própria estrutura ou no acesso a ela. Ao descartar a altura máxima das estruturas em relação a dimensão da carga transportada, o motorista está pondo em risco a integridade física do veículo, do material transportado bem como da estrutura. Além disso, esta atitude está passível de multa. Ao se verificar excesso de altura, o motorista receberá notificação de R$ 120,00. A altura máxima permitida para cargas está estipulada em 4,40 metros, sem que haja notificação. Acima desta medida, o transportador deve retirar junto ao DNIT autorização para o translado. Na BR-101 Sul, entre os municípios de Imbituba a Passo de Torres há 22 estruturas que cruzam as pistas, sendo cinco viadutos e doze passarelas, assim dispostas: Viaduto simples de acesso a Garopaba – km 273 Viaduto simples de acesso a Sangão – km 358 Passarela – km 359 Passarela – km 371 Passarela – km 378 Viaduto duplo de acesso a Vila Nova – km 380 Passarela – km 384 Viaduto duplo de interseção Criciúma/Centro – km 391 Passarela – km 391,7 Passarela – km 403 Viaduto de acesso ao bairro Operária – km 414 Viaduto de interseção BR-101/Araranguá – km 416,5 Passarelas no km 417,8, km 420 e km 436 Viaduto simples de acesso ao Cemitério – km 437 Passarela – km 438, km 441, km 444, km 447, km 447,5 e km 454   No trecho ainda há outros 60 pontos em que é possível realizar a manobra de retorno sob viadutos.
BR-101 Sul/SC: redobre os cuidados ao trafegar pelas travessias urbanas

BR-101 Sul/SC: redobre os cuidados ao trafegar pelas travessias urbanas

28/10/2014 às 16:16:33

Duplicação da rodovia federal corta 26 municípios, entre Palhoça (SC) a Osório (RS), e em todos, as pistas cortam aglomerados urbanos.   Os trechos de travessias urbanas na BR-101 Sul requerem dos usuários maior atenção e cuidado. Ao trafegar por aglomerados urbanos, como nas cidades catarinenses de Santa Rosa do Sul, Sombrio, Araranguá, Maracajá, Içara, Sangão, Jaguaruna, Tubarão, Capivari de Baixo, Pescaria Brava, Laguna e Imbituba, para uma viagem segura, os motoristas precisam atentar para algumas recomendações de segurança. A duplicação da rodovia federal em Santa Catarina tem vários trechos inseridos em travessias urbanas. Em muitos deles, as pistas e obras de arte especiais (OAEs) abrem caminho entre cidades e bairros, fazendo com que novos hábitos de segurança sejam adotados. Lindeiras as OAEs, as vias laterais são ligações seguras entre bairros e são os acessos entre a rodovia e cidades lindeiras. Pelas vias paralelas a BR-101 Sul os pedestres de movimentam, seguindo pelos passeios públicos construídos. Ao acessar uma cidade lindeira, os motoristas devem atentar a sinalização vertical que limita a velocidade em 50 km/h, atentando ainda para as faixas de pedestres instaladas, principalmente próximas dos dispositivos de travessia, como as passarelas. Em aglomerações urbanas lindeiras a rodovia, canteiros de obras mudam a geografia local, em trechos com grande fluxo de veículos e pedestres. A movimentação de trabalhadores e equipamentos muda hábitos cotidianos, requerendo de motoristas e pedestres cuidados redobrados para evitar acidentes. Em Tubarão, Içara e Maracajá, as pistas e OAEs que cortam o perímetro urbano estão concluídas e liberadas. Nos trechos já duplicados da BR-101 Sul em Santa Catarina, a velocidade máxima permitida é de 110 km/h para veículos de pequeno porte e 90 km/h para veículos maiores. No Rio Grande do Sul, com a duplicação das pistas finalizadas, o limite de velocidade é menor, fixado em 100 km/h para veículos pequenos e 80 km/h para veículos pesados. Nas travessias urbanas gaúchas o limite de velocidade é de 80 km/h, independentemente do tamanho do veículo. Já nas travessias urbanas catarinenses, o limite de velocidade não sofre alteração. Travessias para pedestres – As passagens de pedestres concluídas são os caminhos mais seguros para a travessia das pistas. Esses dispositivos de segurança fazem a ligação entre as margens da rodovia sem que o pedestre fique exposto ao trânsito dos veículos. As passarelas (passagens suspensas sobre a pista) ou as passagens inferiores (sob a rodovia) são equipamentos de segurança exclusivos para os pedestres poderem transpor as quatro ou oito faixas de rolamento. São as últimas obras especiais a serem executadas, pois é necessário que o alargamento da rodovia esteja totalmente concluído.
Sem burocracia e impostos, Zona Franca de Dubai se abre para SC

Sem burocracia e impostos, Zona Franca de Dubai se abre para SC

28/10/2014 às 09:41:26

Reportagem da Agência Adjori/Acaert acompanha visita da Missão Fecomércio e constata facilidade para instalar empresa na Zona Franca de Dubai   Foi apenas uma hora de audiência e de apresentações mútuas para que os catarinenses ficassem impressionados com a facilidade de instalar uma empresa numa das maiores zonas francas do mundo, a Jafza, construída em 58 quilômetros quadrados ao redor do Porto de Jabel Ali, também um dos maiores do mundo e por onde passa um dos maiores volumes do comércio estratégico entre o Ocidente e o Oriente. Como disse o diretor sênior para a América da Zona Franca de Jafza, Ahmad Bin Harib, que recebeu os catarinenses, “Dubai hoje é um grande shopping de negócios, onde cabem grandes, pequenos e médios empresários de todo o mundo”. E é realmente muito fácil: com 10 mil dólares e alguns documentos, você pode abrir uma empresa na Zona Franca em menos de uma semana e começar a operar em seguida. Pode trazer produtos de Santa Catarina para distribuir em mercados como Turquia, Ásia e África, ou pode também trazer para Dubai produtos chineses, processar e distribuir para esses mesmos mercados. Você tem 7.200 companhias para fazer conexão de negócios e 192 empresas de logística prontas para receber e distribuir – o terminal de cargas aéreas de Dubai fica dentro da Zona Franca de Jafza. Duas vantagens adicionais: não há nenhum tipo de imposto e a mão de obra é farta. E tem mais: os emirates, como são chamados os nativos, adoram os brasileiros, são bem humorados, gostam do nosso tempero, idolatram o futebol verde e amarelo e não são exigentes com relação à religião. Dubai tem praias, hotéis, shoppings e restaurantes maravilhosos – enfim, os brasileiros que vieram para cá não querem voltar. Para os empresários catarinenses também é uma 
Pavimento na galeria do túnel do MF termina nesta segunda-feira, 27

Pavimento na galeria do túnel do MF termina nesta segunda-feira, 27

27/10/2014 às 16:20:42

Meta do DNIT é finalizar a aplicação de concreto em todo o emboque Norte ainda nesta semana.   O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), através do consórcio JDantas-Novatecna, finalizou nesta segunda-feira, 27, a aplicação do concreto usinado para compor o pavimento rígido do túnel no Morro do Formigão. O empreendimento faz parte da segunda etapa de duplicação da BR-101 Sul em Santa Catarina e está localizo no km 338, em Tubarão. No interior da galeria, o avanço do pavimento foi constante, pois a frente de obras não sofria com as mudanças climáticas, acelerando a cura do concreto. O lote de obras para construção do túnel tem 900 metros de extensão, sendo 530 metros de galeria escavada e 370 metros de acessos – 210 metros no Norte e 160 metros no Sul. Para a construção do piso rígido, o DNIT – através do consórcio de empresas, instala o concreto usinado em duas etapas: a primeira deposita e nivela o concreto nos bordos da pista, formando dois corredores. Após a secagem, é preenchido o centro do pavimento, nivelando todo o conjunto. O processo se repete para preencher toda a extensão do túnel. A meta é finalizar todo o pavimento no lote até o final desta semana, dentro das condições de tempo estável, para aplicação e cura do concreto. Agora, além do emboque Norte, o consórcio agiliza a construção da passarela, que transpõe a galeria. Neste equipamento, serão construídos acessos à passarela lateral, ligando a pista ao espaço de pedestres. Nos túneis de Morro Agudo, em Paulo Lopes (SC) e Morro Alto, em Maquiné (RS), os pedestres são isolados do fluxo de veículos, por guarda corpos. No Morro do Formigão, a proteção lateral que divide a passarela da pista terá pequenos acessos, a cada 50 metros, para haja a possibilidade dos usuários que tiverem problemas com o veículo possam ficar em local seguro até a chegada de socorro. A construção do túnel do Morro do Formigão é a quarta obra para transposição de maciços rochosos. Ele está localizado no km 338 da BR-101 Sul, no município catarinense de Tubarão. Outras três estão concluídas e liberadas ao tráfego de veículos, dentro das obras de duplicação da BR-101 Sul Trecho Palhoça/SC - Osório/RS. Os dois primeiros túneis, com 1.841 metros de extensão cada, foram liberados em dezembro de 2010, estão localizados entre o km 67,460 e o km 69,297, em Maquiné, no do Rio Grande do Sul. O terceiro túnel está localizado no km 257,2 da rodovia, no Morro Agudo, em Paulo Lopes. Esta galeria tem 1.014 metros de extensão.
Dubai impressiona pelos investimentos para beneficiar a população

Dubai impressiona pelos investimentos para beneficiar a população

27/10/2014 às 16:04:58

Com cobertura da Agência Adjori/Acaert, integrantes da Missão Fecomércio Dubai/China conhecem investimentos feito com planejamento e honestidade na cidade da Expo 2020   Feliz Ano Novo! Feliz 1463! Foi desta forma que os integrantes da Missão Empresarial Fecomércio Dubai/China foram recebidos na futurista Dubai, um dos sete Emirados Árabes Unidos, no primeiro dia do Ano Novo Islâmico. A cidade é um milagre: não tem água (toda a água vem da dessalinização da água do mar) e também não tem impostos. Quer mais milagres, pelo menos pra nós brasileiros?Um metrô com 52 quilômetros e 28 estações construído em apenas dois anos e meio. As obras saem do papel rapidamente, como o famosa Palm Deira, um arquipélago artificial com prédios, casas e hotéis de luxo, que quase dobrou a pequena costa de Dubai, que tem apenas 70 quilômetros.Por essas e outras, a cidade ganhou o concurso para sediar a Expo 2020, com o tema “Conectando Mentes, Criando o Futuro”. Seu legado já começou: são 4 bilhões de dólares em investimentos no país nos próximos cinco anos.Mas o que mais impressiona é que tudo isso é obra de um sheik, Mohammed bin Rashid Al Maktoum, que está no poder desde 2006 – ou seja, há apenas 8 anos e transformou a antes miserável Dubai. Ele é um dos homens mais ricos do mundo, tem poder absoluto, mas é sempre visto dirigindo sua Mercedes pela cidade. O carro não é blindado e o sheik diz que o dia em que tiver de usar blindagem é porque não está fazendo mais o bem para o seu povo. Não é um milagre?
Fecomércio SC vê democracia fortalecida e aponta temas urgentes

Fecomércio SC vê democracia fortalecida e aponta temas urgentes

27/10/2014 às 15:28:26

A Fecomércio SC parabeniza a presidente Dilma Rousseff pela reeleição neste domingo, dia 26 de outubro, para mais um mandato à frente do Executivo federal. Da mesma forma, estende as felicitações a todos o eleitos neste pleito que se encerra: deputados estaduais, federais, senadores e governadores. Aos que não obtiveram êxito, cabem os cumprimentos por participarem de um dos pleitos mais disputados dos últimos anos, fortalecendo a democracia brasileira e preparando o país, cada vez mais, para os temas necessários da política e do desenvolvimento econômico e social.Passado este período, a Fecomércio SC entende que é preciso concentrar os esforços nas pautas mais importantes levantadas pela sociedade ao longo dos últimos anos, como o controle da inflação, crescimento econômico, aumento da produtividade e melhoria dos serviços públicos em geral. Outros temas também apareceram e são grandes desafios neste próximo mandato: a infraestrutura, seja na reestruturação dos aeroportos, portos e rodovias, seja na especial atenção à mobilidade urbana que reflete diretamente na qualidade de vida e na competitividade de nossos estados e municípios.Ao longo do processo eleitoral, a Fecomércio SC entregou aos candidatos um conjunto de demandas oriundas dos empresários do comércio de bens, serviços e turismo de Santa Catarina. Estas propostas formam, junto a uma avaliação do cenário econômico e social do Estado, a Carta do Comércio (disponível em http://is.gd/Zqq4Vv). Na Carta, são abordados outros temas além dos aqui já mencionados, com destaque para as questões referentes à educação, inovação, legislação trabalhista e captação de recursos, fundamentais para o pleno desenvolvimento de nossa sociedade e do incremento dos nossos negócios. A Fecomércio SC espera, com ela, contribuir com o Poder Público neste momento crucial de planejamento dos mandatos e construção das pautas de acordo com as diferentes conjunturas de cada ambiente político.Com o Congresso Nacional renovado em cerca de 40% e o novo rearranjo de forças entre as bancadas que naturalmente ocorrerá, é necessário avançar em temas que nesta legislatura não se resolveram, tais como a lei da terceirização no país, a simplificação da carga tributária e a regulamentação definitiva para o comércio eletrônico. A entidade trabalhará junto à base parlamentar catarinense para que estes e os demais temas apontados pelos empresários do setor avancem, transformando-se em leis que possibilitem uma maior competitividade das empresas. No Congresso Nacional, será muito importante para a população brasileira a consolidação de um novo Pacto Federativo e a renegociação das dívidas dos estados. Mais recursos aos estados e municípios poderá significar uma melhoria substancial na qualidade dos serviços públicos, como saúde, educação e segurança.Em Santa Catarina, com a nova bancada eleita e o mandato renovado do governador Raimundo Colombo, chega o momento de proporcionar uma atenção especial ao comércio no Estado. O setor terciário de Santa Catarina, que responde por 59% do PIB catarinense, é representado por mais de 370 mil empresas e responsável pela geração de mais de 1 milhão de empregos. Estes números dão conta da importância econômica do setor e reforçam o seu compromisso para com Santa Catarina e o Brasil.Dos temas centrais que hoje desafiam o setor, destaca-se a necessidade de incentivos fiscais e tributários ao comércio, de avançar no combate à pirataria em Santa Catarina e de uma Lei Geral do Turismo definindo essa atividade econômica como primordial no Estado, orientando assim os recursos na potencialização dos nossos destinos turísticos.Estas eleições colocaram no centro do debate as reformas necessárias ao país, conforme destacado pela presidente Dilma em seu primeiro pronunciamento após a reeleição. As reformas política e tributária e o fortalecimento das instituições são temas centrais que recriarão uma agenda positiva para os próximos anos, recuperando a capacidade de planejamento que possibilite ao Brasil manter os altos níveis de emprego, elevar a produtividade, a produção nacional e a renda em todas as classes sociais.